sábado, 19 de maio de 2007

Da fama ao drama



A vida é assim mesmo. Quando estamos por cima, temos tudo o que qualquer mortal deseja: fama, mulheres, dinheiro... De repente a casa cai e começamos a tentar sobreviver nadando na lama.
Foi o que aconteceu com a tartaruga da Brahma. Durante a campanha da copa, estava sob a mira das holofotes, tinha a companhia das mais belas modelos, dinheiro, fama. Quando acabou seu contrato, não soube fazer um pé de meia pois ele era meio devagar quando o assunto era economia.
Começou a procurar emprego e só consegiu algumas pontas em emissoras de terceira. Mesmo assim, o pessoal começou a reclamar, sempre chegava atrasado às gravações.
Juntou tudo que lhe restara e abriu com sua sócia um restaurante Slow Food.
A situação parecia melhorar até que um fato o colocou novamente na mídia. Porém nas colunas policiais.
Na última sexta-feira, foi preso devido a uma briga com sua sócia na porta de um boteco na zona do meretricio. Por volta das 18h saiu do Slow food e foi com sua sócia ao boteco. Chegando lá, consumiu 6 cervejas Cintra (a mais vagabunda) e uma porção de tremoço. Na hora de pagar a conta, notou que seu dinheiro só daria para pagar as cervas. Pediu então para sua sócia pagar o tremoço. Ao ouvir a recusa da moça, os instintos animais afloraram e começou a espancá-la no meu da rua. Não satisfeito, devido ao efeito da cerveja, o meliante ainda botou o bilau pra fora e partiu novamente para cima da pobre moça.
A polícia foi avisada e o lerdo foi pego com a mão nos cascos.

A seguir, você verá as imagens obtidas amadoras conseguidas por alguém que passava pelo local.
Atenção. As imagens são fortíssimas e desaconselháveis para menores.




Entrevistado exclusivamente pelo Freiada a tartaruga tarada ainda tentou se defender.
"Pô meu. A mina era muito devagar. Desci o casco nela"

Um comentário:

cris-e disse...

Por isso que eu digo, tem umas mina casca grossa, daí tem que usar de agressividade mesmo.